Segunda-feira, 22 de Maio de 2006

Violência em São Paulo

Brasil entrincheirado por gangues está entregue à marginalidade

Aos leitores deste democrático espaço, quero dizer que o Brasil está entregue (literalmente) à marginalidade. Para não ficar por menos, digo que o país está entrincheirado por gangues. Os ataques terroristas dos traficantes matam mais que as guerras, mas esses problemas não vêm apenas da marginalidade das ruas. Brasília se tornou um “ninho” de marginais que sugam recursos públicos de todo jeito possível e este é um problema pouco falado, mas trata-se de uma doença crônica que dificilmente sanará a saúde do país.

Se vermos esses dois ângulos da violência brasileira, dificilmente vamos concluir ou ticar o que é pior e o que é menos pior. Nos últimos dias os criminosos receberam televisores de luxo nas penitenciárias, resultado de acordo com o Governo do Estado. Aliás, o atual governador teve a coragem de defender a entrega dos aparelhos dizendo que os prisioneiros têm direitos: “são seres humanos”. Para não colocar grosserias aqui, digo apenas que a declaração de amigo defendendo amigo.

Outra coisa: como editor de mídia impressa em São Paulo, posso confirmar com segurança que não houve mesmo envolvimento de portugueses ou luso-brasileiros nesses episódios, até porque, o povo português residente no Brasil tem sua maneira de viver e vive na honestidade (ao menos a grande maioria), sendo motivo de muitos elogios. Por fim, quem quiser conhecer mais da comunidade luso-brasileira, pode acessar nosso site: www.mundolusiada.com.br

Odair Sene, editor.
publicado por luso-paulista às 08:39
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Maio de 2006

São Paulo

Conversa entre integrantes do PCC, interceptada na madrugada de sábado, deixa claro que o soldado acabou de matar duas pessoas, provavelmente policiais, com dois comparsas:

Soldado - Deixa eu te falar a fita. Sabe quem fechou com nós, mano? O Moinha, mano. Ele pilotou... Eu, ele e o Fabinho. Nós fizemos um esquema ali certinho. Já era. Caiu (sic) dois.

Preso - Amanhã tem mais.

O soldado aproveita para pedir punição para o mau desempenho de um dos homens: Soldado - Deixa eu te passar uma fita. O Titi vai passar, mas deixa eu adiantar. O gigante lá, mano, lamentável: 90. O Titi deu a peça (arma) na mão dele e ele deu pro Fabinho, irmão.

Cabeça - É. Deu para o Fabinho?

Soldado - É.

Cabeça - Que isso?

Soldado - Tô falando, irmão. Ele queria ficar só dentro do carro, no carro quente, mano. Foi o maior desacerto, já era pra gente estar em casa há maior cara e tamo chegando agora.

Preso - Pode falar pra ele que amanhã tem mais. Ou amanhã ele puxa o bonde, ou vai tomar 90 (dias de suspensão). Vai tomar 90 não, vai ser logo excluído. Porque o salve (a ordem) foi bem claro: os irmãozinhos que não pá nessa situação aí vai pagar é com a vida, certo mano?

In "Estado de São Paulo"

José Ribeiro

publicado por luso-paulista às 14:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Muita força para todos

Boa tarde Gostaria só de aproveitar este forum para dar uma grande força para todos os Portugueses que se encontram em São Paulo a passar por este momento difícil e desejar que o ultrapassem o mais depressa possível.

Encontrei esta semana na Internet, um serviço interessante para os Portugueses que se encontrem emigrados, que é a possibilidade de fazer chamadas para Portugal gratuitamente. A empresa que disponibiliza isto é esta: www.startel.pt Como estudante de Engenharia Informática, ficarei contente se as novas tecnologias ajudarem a ultrapassar este mau bocado. Boa sorte para todos

Cumprimentos

João Pereira

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

publicado por luso-paulista às 14:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Maio de 2006

comentário à crise sao paulo

São Paulo é uma metrópole com 16 milhões de habitantes. Possui a maior cencentração de actividade empresarial de toda a América latina, com a produção de 14% do PIB Brasileiro. Capital financeira é simultaneamente um foco de atração de populações pobres do Nordestre a partir da regencia da Perfeita Irondina. Naturalmente S. paulo é simultaneamente a terra das oportunidades, da pobresa, da riquesa e da desilusão. S. paulo é a terra das Villas protegidas por policias particulares, carros blindados até favelas onde entra a pobreza e o desemprego.
Assim aqui está um tecido social facilitador de sequestros, assaltos, homicidios etc. A população prisional é também um bom local para o desenvolvimento da marginalidade. As prisões de S. Paulo superlotadas com 2 ou 3 vezes a população máxima, acaba por se organizar em gang's e a violencia é rápidamente posta em prática. Conheço o Brasil desde há 20 anos e reconheço a enorme evolução social e o crescimento económico. Mas isto é tarefa de uma ou duas gerações. Hoje com a escolariedade obrigatória falta o compromisso com o futuro. Lula da Silva é um grande Presidente à semelhança de Fernando Henrique Cardoso. O processo do mensalão desacreditou um pouco o caminhop social da politica brasileira.
Isto vai resolver-se mas o Brasil naõ é o mesmo. Todos os Brasileiros sentem a tristeza destes dias, mas com o seu optimismo sabem que  o PCC nunca vencerá e amanhã é outro dia, cheio de esperança e de novas oportunidades. Fundamental investir na eduçaão, na cultura e na organização do Serviço Nacional de Saúde. resta reforçar a Justiça, que o resto virá. O Brasil é uma potencia e uma potência cheia de força e de razão.
JMN
publicado por luso-paulista às 20:03
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Brasil

Brasil - triste fim?

Como é possível bandidos tomarem de ataque uma cidade?!
A resposta deixo-as aos políticos, psicólogos, etc. Quem está a ganhar com
isto?! Alguêm, de certeza!

O que eu faria se mandasse - bem, na verdade, a cadeira eléctrica!
Sei que isto pode chocar muitas pessoas. Mas se eu tivesse no lugar de
familiares de vítimas, o que quereria?! As pessoas não podem viver em clima
de desconfiança cada vez que saiem porta fora...

Os políticos podem fazer as leis que bem entendam... São muito amistosos com
bairros problemáticos porque - PORQUE - vivem em condomínios fechados.

Se não existe ordem - quantos morrerão amanhã? Pode ser um ente querido.
E na Europa, em França? Onde os descontentes estragam tudo?
E se o mundo inteiro mostrasse através de todos os meios de violência a sua
insatisfação?! Era justo?

Bem, parece que é o que está a acontecer no Brasil. Se o povo não se junta e
obrigue os políticos a fazer/remodelar leis que os protejam destes animais
(mas não racionais, é claro) quem o fará?
publicado por luso-paulista às 18:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

São Paulo

"Guerra Urbana"

Um dos títulos de uma notícia divulgada no site do Terra. Para quem não mora aqui, parece que vivemos um momento de guerra civil, um pandemónio geral. Já recebi pelo menos umas 7 ou 8 chamdas de Portugal de familiares meus, querendo saber se está tudo bem, se estou seguro, trancado em casa e se tenho comida para sobreviver...

Acredito que isso seja o resultado das notícias, ou seja, da mensagem que é passada para o exterior. As pessoas que realmente são afetadas, são aquelas que dependem dos tranportes públicos, como autocarros, o metro, etc. E como esses meios relamente foram alvos de ataques, acabaram por ser suspensos, isso causou um pandemónio geral no trânsito de SP que num dia normal já é um pandemónio. Acredito que isso gerou um pânico geral nas pessoas. Eu senti medo e ameaçado, pois a maiora dos acontecemento foram todos na zona sul, onde moro, mas na verdade, nada aconteceu perto de mim, do meu trabalho ou da minha casa. Graças a Deus!

António Freitas

publicado por luso-paulista às 10:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

"Recolher obrigatório"

Felizmente ou infelizmente, uma das principais atitudes que um estrangeiro tem que tomar, quando "decide" escolher a cidade de São Paulo como a sua "morada permanente" é saber estar alerta, não subestimar tudo aquilo que possa ter ouvido sobre o grande problema de São Paulo que é a violência; ela existe, tem uma dimensão "absurda", mas não pode estar nas nossas cabeças todos os dias a toda a hora...é sobretudo importante estar atento, estar alerta e não "confiar" na sorte...

Há todo um esquema de organização que cada um de nós tem que ter, para que não vá parar à "boca do lobo"; desde o bairro que escolhe para viver, as escolas que escolhe para os filhos, os lugares que frequenta, os bairros onde faz a sua vida. Aos poucos vai sentindo uma estabilidade maior, uma "segurança" que nunca pensou conseguir vir a ter, mas nada mais é do que ter criado uma "redoma" que lhe possibilita ter uma vida normal, sem medos e angústias! É dessa "redoma" que surge a nossa passividade quando numa sexta-feira à noite anunciam os ataques a esquadras da polícia, mortes de polícias e "tudo mostra que se prolongará no fim-de-semana".

Infelizmente, habituámo-nos a ver esses acontecimentos "escarrapachados" nos jornais, principalmente em vésperas de feriados ou fins-de-semana prolongados..." fugiram 40 presos este final de semana", "60 conseguiram escapar do presídio do interior do estado e conseguiram capturar 20"... é tão "normal" isso acontecer, que nós próprios quando aproveitamos e viajamos num feriado, comentamos na brincadeira "quantos presos decidiram escapar da prisão este fim-de-semana?" Felizmente ou infelizmente, terá sido essa a nossa reacção neste fim-de-semana! Também "avisados" por familiares e amigos em Lisboa, passámos o sábado e domingo, como se nada tivesse acontecido, pondo "água na fervura" no tema em questão e tentando minorizar o problema.

Segunda-feira acordámos todos para uma semana como as outras, mas começa um "zunzum" que não é exactamente igual às outras vezes; a empregada que devia entrar de manhã não chegou porque não tinha autocarro para apanhar; liga-se a televisão e ouve-se as notícias entre elas de ataques aos "ônibus" que estavam a ser incendiados em vários pontos da cidade, agências de bancos que foram atacadas... Bem, parece que o "fim-de-semana" de rebeliões se prolongou!! O "motorista" que é pontual, aparece uma hora depois do suposto, desesperado porque as ruas estão cortadas, porque veio "de carona"... Mas quem diz que nós próprios reagimos? Pessoalmente confesso que não reagi, achei que tudo se passava na "periferia", "aquela" que não entra no meu dia-a-dia e que "não toca" na minha "redoma"; mas a segunda-feira foi passando, cada vez mais estranha, tudo com comportamentos "diferentes" e só eu a querer acreditar que tudo não passava de uma luta de gangues e polícias que infelizmente nos habituámos a assistir nestes seis anos de Brasil!

Quando chegaram as quatro horas da tarde, em que estava tranquilamente a ler o jornal, sobre os acontecimentos "quentes" do fim-de-semana, à espera das crianças que acabavam as actividades no clube, aparecem os seguranças a pedir às pessoas para saírem o mais depressa possível, "porque temos ordens internas para evacuar o clube" e " se a Senhora não sabe, o Governador do Estado recomendou um recolher obrigatório; todas as famílias devem estar em suas casas até às seis da tarde". Só aí "me caíu a ficha"! Parece que a coisa é séria! Graças a Deus a casa é perto do clube e em cinco minutos cai-me o resto da família em cima; a mais velha não tinha ido para lado nenhum porque o "motorista" tinha ordens do Pai para não saír de casa; a segunda tinha ido para casa de uma amiga e eu tinha ordens "expressas" do meu marido para não ir buscá-la...parecia de propósito, mas nesse mesmo dia estava sem telemóvel - "quebrou" -e eu que tinha saído na maior das descontracções, com os mais pequeninos, acabei por me sentir a pior Mãe do mundo que não se apercebeu da "guerra urbana" que todos anunciaram...tudo isto no meio de perguntas dos pequenos "Mãe, o que é o PCC??", " Mãe, vem aí uma bola de fogo atrás de nós, mas se a Mãe comprar um avião podemos ir para Portugal, ou se fôr preciso para a China...é muito longe? a bola de fogo não vem atrás de nós?"

Como já estava em casa, tratei das coisas pelo telefone -"fixo" entenda-se- , porque mesmo que tentasse, as linhas de telemóveis só deviam estar disponíveis para os PCC´s!! Apesar de tentar saír para ir buscar uma das minhas filhas, que estava preocupada e não conseguia falar comigo, pedi para ela dormir em casa da amiga, para não se preocupar, porque não ía conseguir lá chegar porque o trânsito estava um caos; claro que o trânsito estava um caos, mas qual Mãe não passa duas horas no trânsito para ter todos os filhos em casa?! Mas o "recolher" era "obrigatório" e mais vale prevenir do que remediar!

Passaram-se mais três horas, ao telefone para Lisboa, a acalmar os ânimos, todos de bom senso, mas preocupados com tudo o que viram nos "media"- e que peso têem esses media!-; às 7.30 chegou o "Pater Familias", com 3 horas de viagem contra 20 minutos que habitualmente faz do escritório casa.

A noite foi muito pior do que o dia! Uma cidade fantasma, as casas sem luz, não passava um carro, um silêncio que nem numa quinta no Minho em Setembro se consegue ter . Será que amanhã vai ser pior? Não vai ser e não foi pior; os contrastes acentuados do Brasil provocam este tipo de situações, mas pessoalmente, só tenho pena da "insensibilidade" social que ganhei, para conseguir viver o bom que tem este Brasil!

Ana Vilar

publicado por luso-paulista às 10:26
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Maio de 2006

Governo fora da lei

A negociação é a forma de criar um entendimento entre duas partes. Mas,
quando as duas partes são de bem.
O facto de um governo seja ele qual for negociar com bandidos, coloca esse
governo fora da lei. É a forma mais vil de submeter o interesse dos cidadãos
honestos, - são esses que constroem uma nação - aos desejos de bandidos.
Um governo que entra nessa escalada acaba por perder toda a legitimidade. Um
oceano nos separa mas temos em comum um grupo político pouco recomendável.
Pouco temos para vós ajudar. Lamentavelmente também não nós sabemos ajudar.
Lamento que a criminalidade no Brasil tenha chegado a esse ponto. Lamento pelos
brasileiros honestos e trabalhadores que o seu país seja visto como um país
onde os criminosos ditam leis. No fim, o que os difere dos políticos.

É curioso
http://ecurioso.blogs.sapo.pt/
publicado por luso-paulista às 23:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Adoro o Brasil

Impressiona-me tamanha violência num país que tem tudo para ser um paraíso!
Tal violência está ao nível da corrupção que grassa no Brasil. Que pena... adoro o Brasil, a sua gente, principalmente o povo baiano! 
Faço votos que os políticos tenham maior consciência cívica para que o povo se reveja na gente mais preparada. Faço votos que o Brasl se torne um país onde os portugueses vão reviver tanto da sua história. Faço votos que o Brasil mereça os grandes artistas que tem. Será que esses artistas ao percorrerem o mundo não sintam que são embaixadores de um país onde grassa a violência? Não merecem tal, pois há artistas brasileiros com enorme qualidade, a nível internacional.
 
Que Deus ilumine o Brasl e castigue os governantes corruptos. 
 
Amen,
Fátima Nobre
publicado por luso-paulista às 23:01
link do post | comentar | favorito
|

Não há portugueses envolvidos na violência em São Paulo

Nenhum cidadão português está envolvido nos ataques contra a polícia e nos motins nas prisões do Estado de São Paulo, garantiu hoje à Agência Lusa uma fonte oficial portuguesa.
publicado por luso-paulista às 22:07
link do post | comentar | favorito
|

Aos amigos Brasilieiros

Aos Amigos Brasileiros,
Tenho que dizer que acho uma traição a negociação que o Governo de São Paulo fez com os bandidos.
Podia haver todo o tipo de acções e sei que o medo era muito mas negociar com traficantes...???
F.Costa
publicado por luso-paulista às 20:01
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

O dia-a-dia dos ataques em São Paulo

veja o dia-a-dia dos ataques do PCC (UOL)
publicado por luso-paulista às 19:47
link do post | comentar | favorito
|

procuro familia Ramos de Celorico de Basto

gostaria de saber se hà gente de Celorico de Basto Portugal.
Eu sei que tenho primas, duas irmas Maria das Dores, outra é Alice o nome de familia dev ser Silva Ramos Ou Mota Ramos, Sâo da Freguesia de Ourilhe Celorico de Basto, gostava ter contactos Com a Alice que deve ter hoje perto de 65 anos deve estar no Brazil à perto de 49 Anos. e deve estar em Sao paulo.
obrigado jose
publicado por luso-paulista às 19:44
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Balanço

São Paulo volta à calma; saldo dos 251 ataques do PCC é de 133 mortos
publicado por luso-paulista às 19:40
link do post | comentar | favorito
|

A TODO O POVO BRASILEIRO

PRINCIPALMENTE A TODOS OS MEUS FAMILIARES, QUERO ENVIAR UM GRANDE ABRAÇO DE SOLIDARIEDADE E QUE RAPIDAMENTE TUDO FIQUE MAIS CALMO.

O POVO É SERENO MAS A PACIENCIA TEM LIMITES, E JÁ CHEGA DE COLOCAR MIL PRESOS EM CELAS QUE SÓ TEM CAPACIDADE PARA 200. EM PORTUGAL OS GOVERNANTES QUE ABRAM OS OLHOS PORQUE UM DIA A BOMBA VAI ESTOIRAR.

BEIJOS E SOUDADES PARA TODOS OS FAMILIARES AI NO BRASIL BEM COMO PARA TODA A COMUNIDADE BRASILEIRA.

ZECA / VILA DO CONDE

publicado por luso-paulista às 15:41
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Liberdade

Às vezes olho pro céu e fico esperando um helicóptero dá polícia, mas só o que vejo são pássaros, ouço a sirene dos bombeiros e imagino serem da polícia, aos poucos vou deixando os vidros do meu carro aberto, vou saindo à noite e perdendo o medo ao ver um grupo de jovens na minha direção, esperando ser um arrastão de assalto. Estou recuperando minha liberdade e minha vida em Portugal.

Deixamos o Brasil pq amamos muito nossa terra e é difícil ver quem amamos sofrer. É pena pq não há esperança para um país tão rico e alegre. É pena ver um povo tão cheio de vida,padecer de fome,ter políticos corruptos,ter medo do seu próprio povo. É pena....

Clara Cruz 

publicado por luso-paulista às 13:49
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Brasil, meu Brasil...

O Brasil sempre foi um autêntico barril de pólvora. A miséria que existe no Brasil é a principal causa da criminalidade. O próprio governo também contribui para que a criminalidade aumente. São as organizações mafiosas que dominam a economia do Brasil.

Pobre povo brasileiro que tem um país tão rico e vive abaixo do limiar da pobreza. Só quando se eliminar as organizações mafiosas é que o Brasil poderá ter paz e o seu povo viver decentemente. Até lá, se lá chegarem, vai haver muito sangue e muita miséria...

Júlio de Jesus

publicado por luso-paulista às 11:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

lusos, brasileiros e segurança

Adoro o Brasil. Sou portuguesa, casada há 23 anos com um brasileiro, três filhos luso brasileiros e há 6 anos voltei para Portugal...a minha escolha pela segurança da minha família obrigou-nos a tomar uma decisão, que felizmente foi possível.

Acho que não temos noção da esquizofrenia coletiva em que vivemos no Brasil por causa da insegurança, mas fecho com um exemplo: seis meses depois de ter chegado a Lisboa com 3 filhos adolescentes, em Junho, festejos dos Santos Populares, estávamos em casa, em Lisboa, ouvimos um estrondo que nos fez a todos atirar-nos para o chão: eram foguetes para festejar os Santos.

Joana de Oliveira

publicado por luso-paulista às 10:48
link do post | comentar | favorito
|

...

  Sabem o que eu acho sinceramente?Que o problema são os tais de "Direitos
humanos" feitos para protegerem criminosos.Têm que ser "Quem com ferro mata
com ferro morre"Se por cada cidadão honesto se matasse um cabecilha bandido
na cadeia,fuzilado em directo na TV sei lá,os bandidos pensavam duas vezes
antes de agirem .
publicado por luso-paulista às 08:34
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

In-fluência

Parecia uma manhã como outra qualquer, porém o ponto de táxis – que
normalmente está próximo aos bombeiros – estava hoje algumas quadras mais
próximo de casa.
Minutos depois de entrar no táxi, pedi ao motorista que esperasse por uma
amiga ao lado da delegacia de polícia para juntas seguirmos ao trabalho. Ele
prontamente sugeriu que nos afastássemos de lá e informou que o trânsito era
caótico pois alguns ônibus haviam sido queimados durante a madrugada.
Finalmente cheguei ao trabalho, lá tínhamos um treinamento sobre o tema
INFLUÊNCIA.
Durante o almoço, constatamos que uma agencia bancária da região havia sido
atacada por tiros.
De volta ao trabalho, a atividade que praticávamos sugeria que os
participantes, em duplas, se isolassem do grupo. Sem hesitar, aquele era o
minuto aproveitado por todos para realizar algumas ligações (como bons
funcionários de uma empresa de telecom).
A cada dupla que retornava à sala e reiterava o grupo, uma nova "notícia" :

1ª dupla, ligou para casa e disse que:
"Houve um ataque no Vale do Anhangabaú"
"Os metrôs estão parados"
2ª dupla, informou que:
"Há um toque de recolher na cidade, programado para às 20h00"
"Fechou o comércio"
3ª dupla, propagou:
"Há uma bomba no aeroporto, ele foi fechado"
"Houve um ataque as universidades Mackenzie e FAAP de São Paulo"

Resultado: O TREINAMENTO FOI SUSPENSO, FOMOS TODOS PARA CASA.

O treinamento, ou parte dele, serviu para uma coisa: nos influenciarmos uns
aos outros. Durante algumas horas houve falhas no serviço de telefonia,
devido ao número de ligações - semelhante ao que acontece no dia de Ano
Novo.
Por influência, todos praticavam uma chuva de boatos em cadeia.  Todos os
fatos mencionados pelas duplas acima, com exceção do fechamento do comércio,
ERAM BOATOS FALSOS influenciados pelo pânico generalizado na cidade.
Ao final do dia os noticiários publicavam o caos da cidade – dentre as
notícias, o governo federal e as operadoras de telefonia móvel estudavam uma
proposta de se interromper o sinal dos celulares dentro dos presídios – e
como não poderia deixar de ser... em meio ao caos, foi anunciada a escalação
da seleção brasileira. Êta Brasil!

 
Camila Crispiniano

publicado por luso-paulista às 02:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Que fazer para evitar ou combater a violência? Envie para aqui a sua opinião
  • últimas notícias
  • logo da TV RECORD

    .posts recentes

    . Violência em São Paulo

    . São Paulo

    . Muita força para todos

    . comentário à crise sao pa...

    . Brasil

    . São Paulo

    . "Recolher obrigatório"

    . Governo fora da lei

    . Adoro o Brasil

    . Não há portugueses envolv...

    .arquivos

    . Maio 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds