Terça-feira, 16 de Maio de 2006

O caos à solta

Hoje em São Paulo o caos estava à solta;
 
As empresas dispensaram os funcionários mais cedo, as faculdades não abriram, o comércio fechou mais cedo, a rede de celulares congestionou e não funcionou. Sentia-se um clima de terror e insegurança nas ruas, as pessoas apavoradas, os telefones fixos (os celulares n funcionavam) tocavam com familiares desesperados, os avisos de cuidado seguiam-se uns atrás dos outros, o trânsito estava caótico com engarrafamentos nunca antes vistos, as tvs faziam directos a toda a hora, e muitas outras situações podia aqui relatar.
 
E eu, como eu estava no meio desta situação? Normal, perfeitamente normal. Não o normal de quem está em Portugal, mas sim o de alguém que já mora aqui há mais de 3 anos e está acostumado a viver numa cidade onde a criminalidade é grande, mas que acaba pornos passar um pouco ao lado.
 
Estão-se a passar situações muito graves, começou com ataques constantes a policiais que provocaram inúmeras mortes e hoje os ataques tinham o objectivo de criar o caos....e foi conseguido. Atacaram (sem vitimas) alguns locais publicos, principalmente onibus e agencias bancárias  (antes do horário de expediente), e o restante foi uma bola de neve, cresceu, cresceu e cada um alimentava a bola à sua maneira (uma amiga jurou-me que no shopping perto de casa dela tinha visto 5 mortos no chão; mas q vim a saber eram 5 bandidos que vivinhos da silva estavam prestes a ser algemados e levados para a delegacia).
 
Os boatos surgiam a cada minuto, o caos e desespero apoderava-se das pessoas mas na realidade a maioria das coisas que se falava não tinham a sua veracidade comprovada.
 
Julgo que para o cidadão comum o perigo mantém-se o de sempre, para os policiais o risco está grande pois são o alvo a abater pelo PCC (a maior facção criminosa da cidade).
 
Quanto a mim fiz a minha vida de sempre, fui para o trabalho, voltei para casa pelo caminho de sempre (hoje com um transito horrivel e péssimo), e vi as ruas ncom menos gente, derivado claro de terem saido mais cedo do trabalho.
 
O que me "enoja" em toda esta situação é ter a certeza que tudo é motivado por questões políticas. As eleições estão-se a a aproximar e temo que a situação ainda piore um pouco, à medida que nos aproximamos mais dessa data. Mais rebeliões em presídios irão acontecer, mais onibus serão queimados, mais policiais assassinados e muitos mais bandidos mortos.
 
E amanhã é mais um dia, veremos o que me reserva!!!
 
Joao Miguel Laranjeiro
3anos e meio de São Paulo

publicado por luso-paulista às 01:27
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Zacarias Torcato a 16 de Maio de 2006 às 03:16
Pelos vistos, o autor deste texto não sabe escrever em Português. Nem pela norma portuguesa, nem tão-pouco pela brasileira.

"Pornos"?...

Ou "pôr-nos"?

Não fazendo mais reparos à forma deste "texto", dispenso-me igualmente de comentar em detalhe o conteúdo. Quem afirma ter "toda ter a certeza que tudo é motivado por questões políticas" só pode ser biruta. Ou burro.

Cordialmente
Zacarias Torcato


De Anónimo a 16 de Maio de 2006 às 12:18
Acho que seria mais inteligente criticar o comentário descrevendo as suas falhas do que insultando a pessoa que fez o comentário, esse tipo de atitude é característico de quem não tem nada de interessante para dizer.
De Ligia Mendonca a 16 de Maio de 2006 às 22:05
se me permitem,

ponto 1 - o facto de se viver há 3 anos em são paulo não justifica o facto de alguém se sentir "normal" perante uma situação destas. paulistanos que vivem na cidade desde sempre não se sentiam "normais". a situação é triste, preocupante e afecta qualquer pessoa com a mínima consciência cívica, que não esteja preocupada apenas com a segurança do seu bairro de classe média alta.

ponto 2 - o texto tem um tom tão exagerado e sensacionalista como os media brasileiros, logo pouco construtivo, o que é de lamentar.

ponto 3 - a última suposição, ou melhor, convicção de que todo o fenómeno é uma espécide de cabala política também me parece um pouco falaciosa e inconsequente.

mas enfim.. quem sou eu para falar que estou apenas há 3 meses em são paulo.

um grande bem haja,
lígia mendonça
De Carlos Strech a 16 de Maio de 2006 às 03:20
Sabem o que eu acho sinceramente?Que o problema são os tais de "Direitos humanos" feitos para protegerem criminosos.Têm que ser "Quem com ferro mata com ferro morre"Se por cada cidadão honesto se matasse um cabecilha bandido na cadeia,fuzilado em directo na TV sei lá,os bandidos pensavam duas vezes antes de agirem .

Comentar post

Que fazer para evitar ou combater a violência? Envie para aqui a sua opinião
  • últimas notícias
  • logo da TV RECORD

    .posts recentes

    . Violência em São Paulo

    . São Paulo

    . Muita força para todos

    . comentário à crise sao pa...

    . Brasil

    . São Paulo

    . "Recolher obrigatório"

    . Governo fora da lei

    . Adoro o Brasil

    . Não há portugueses envolv...

    .arquivos

    . Maio 2006

    blogs SAPO

    .subscrever feeds